Ei, você, fotógrafo que não imprime as próprias fotos: nós precisamos conversar!

Parece bastante absurdo, mas o típico profissional que atua no mercado fotográfico raramente imprime as imagens que produz

As desculpas para que os fotógrafos não tenham suas próprias fotos impressas são inúmeras: falta de tempo, falta de dinheiro, “ah, preciso selecionar aquelas que realmente valem a pena”, e por aí vai a lista imensa de… justificativas infundadas.

No entanto, preste atenção: fotógrafo, imprimir suas próprias fotos é importante!

Por quê?!

O seu sustento vem dos ensaios que você realiza e dos eventos que cobre. Frequentemente, você quer fazer o seu cliente entender que ter álbuns é muito mais vantajoso para guardar as fotos para sempre.

Se você quer vender fotos reveladas aos seus clientes, dê exemplo. Afinal de contas, você não quer ser um daqueles profissionais adeptos do “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”. Não é?

Listamos 5 razões para você imprimir suas próprias fotos!

De qualquer maneira, essa não é a única razão pela qual você deve imprimir as suas próprias fotos. Nós listamos algumas razões pelas quais você precisa criar esse hábito. Veja:  

 

  • É preciso ser coerente!

Um processo de vendas se estabelece no momento em que você consegue despertar uma necessidade de qualquer produto ou serviço e atender esta mesma necessidade.

Se você está sendo honesto na sua venda, então você acredita que aquilo que oferece é realmente uma necessidade. Como oferecer uma necessidade uma vez que nem você mesmo acredita nela? Tenha um discurso coerente.

 

  • Você precisa ter um portfólio

Sem um portfólio, não terá o que mostrar na reunião com o seu cliente para apresentar o seu trabalho. Muitos fotógrafos acreditam que este é um investimento caro. Mas você sabia que, na Viacolor, o fotógrafo ganha 50% de desconto em qualquer álbum de portfólio?

ATENÇÃO! Só vale para aqueles álbuns nos quais você orgulhosamente escreve a palavra “portfólio” na capa, certo?

  • Você pode presentear amigos e familiares

É muito legal poder presentear sua família e amigos com coisas do seu trabalho que te tragam orgulhe. Aquela fotografia de tirar o fôlego que você fez no verão passado na praia? Bem, presenteie alguém com ela: alguém que seja realmente especial. Quem sabe fazer um kit de fotos postais? Ou então, um quadro fotográfico? Seja qual for a sua ideia para o presente, nós podemos ajudar você.  

 

  • Não perca os melhores registros que fez em sua carreira

Repetir isso constantemente para os clientes é fácil, mas TENHA CUIDADO para você mesmo não acabar caindo nessa armadilha. De tanto armazenar imagens em HDs ou até na nuvem e esquecer a senha depois… Você vai perder os seus próprios registros. O que é um fotógrafo sem registros fotográficos?

 

  • Você precisa valorizar o seu trabalho

O futuro do mercado fotográfico depende da valorização da fotografia no papel e você precisa ser o agente dessa consciência: nós sabemos que você já acredita que a melhor maneira de guardar uma recordação fotográfica é no papel. Portanto, dê ao seu trabalho a importância que ele merece ter. Saiba mais clicando aqui.

Diferença entre impressão e revelação de fotos: decida até qual geração o seu trabalho vai chegar

Você deve ser questionado sobre qual é a diferença entre impressão e revelação fotográfica inúmeras vezes durante o dia. E é provável que você já tenha dito: “Nenhuma!” e…

Bom, a história não é bem assim!

É natural que as pessoas, incluindo alguns fotógrafos profissionais, acreditem que a escolha é totalmente desnecessária e que imprimir ou revelar não influencia em absolutamente nada no resultado final.

Mas, na verdade, há bastante diferença entre impressão e revelação de fotos . Vamos começar entendendo o que acontece em cada um dos processos.

impressão e revelação de fotos

Impressão de fotos: de tão simples pode ser feita em casa

Funciona de um jeito muito simples: uma impressora imprime as fotos como qualquer outra imagem ou tipo de impressão em papel, que pode ser papel fotográfico ou qualquer outro tipo, como o Couché, por exemplo.

O processo é, basicamente, tinta sobre o papel. Hoje, há impressoras com custo acessível, as quais contam com esse recurso. Qualquer um pode ter sua própria máquina de impressão.

impressão e revelação de fotos

Revelação de fotos: processo químico para profissionais!

A revelação é um processo químico. É composto por várias etapas, nas quais são empregados produtos que resultam em uma reação fotoquímica.

No caso das fotografias digitais, há uma máquina que replica todo o processo da revelação convencional antiga. O papel utilizado é do tipo fotossensível. Na Viacolor, utilizamos o papel da marca Fujifilm.

Como é feita a revelação de fotos?

O processo de revelação, em função das suas próprias particularidades, oferece uma maior precisão para a sua foto.

Devido à reação fotoquímica, ele gera pontos de cor e sombra em nível microscópico, o quais são formados por cristais de Haleto de Prata no campo digital.

Isso garante maior nitidez às fotos, já que possui um range e espectro muito maior em reprodução, o que assegura um maior tempo de vida do que uma foto impressa.

Tudo isso em um curto intervalo de tempo.

impressão ou revelação de fotos

Diferenças entre impressão e revelação de fotos

A diferença principal está no tempo de duração da fotografia: enquanto o serviço de impressão garante 15 anos de durabilidade em cada foto, a revelação é o processo que faz uma foto durar 200 anos.

 Além disso, há outros pontos que nos mostram o quão superior é o processo de revelação das fotografias.

  • A textura do papel fotográfico fotossensível utilizado na revelação é diferenciada. Por ser mais encorpado, ele garante que a foto dure muito mais tempo.
  • Na revelação, as imagens são mais nítidas. Na impressão, as sombras ficam granuladas e isso acaba reduzindo a nitidez.
  • Na impressão, as cores são mais vibrantes, pois a gama de cores é muito maior. Já na revelação ocorre uma reação fotoquímica, que gera pontos de cor e sombra em nível microscópico, o que torna a imagem mais fidedigna.

Quando se deparar com o momento de decidir entre impressão e revelação, pense em qual geração você gostaria que o seu trabalho alcançasse.

Se você for fazer fotos de uma criança, pense se você gostaria que os netos dela vissem essas fotos. Essa decisão é só sua!

 

Afinal, se não for para eternizar o momento, a fotografia perde o encanto. Não é?