Viacolor e Pic-Time lançam parceria para gerar soluções inovadoras no mercado fotográfico


Hoje nós vamos falar de uma grande notícia para a comunidade fotográfica do nosso país. A Viacolor é a primeira parceira da plataforma Pic-Time na América do Sul. Para quem não conhece, a empresa norte-americana já atua no mundo todo oferecendo soluções de inovação para o fotógrafo. Serviços como montagem de site, galeria de fotos, diagramação, disparador de e-mail marketing, desenvolvimento de marca, entre outros, agora estão disponíveis também para os profissionais que atuam no mercado brasileiro. E o melhor é que tudo está num lugar só, para ser usado de forma intuitiva e descomplicada.

Você deve estar se perguntando: mas como a Viacolor entra nessa história? Nós seremos o laboratório fotográfico responsável por todo o material gráfico gerado para os clientes. Vamos produzir e imprimir os álbuns, calendários, cartões de visita e tudo mais que nossos colegas fotógrafos precisarem. Afinal, são mais de 20 anos de experiência oferecendo os melhores produtos do mercado, incluindo opções personalizadas e artesanais.

Para celebrar esta união que já é sucesso, estamos oferecendo um desconto de 10% em todos os produtos Viacolor/Pic-Time até às 23h59 de hoje, dia 25 de abril. E mais: dois meses de gratuidade na assinatura dos planos Pic-Time. Acesse seu desconto clicando aqui.

Nossa parceria está estabelecida para ajudar a compartilhar o trabalho dos fotógrafos do início ao fim, do site ao impresso. Agora só falta você fazer parte dessa grande comunidade. Junte-se a nós!

TRIMESTRE DE OURO: brasileiro arrasa no mercado fotográfico internacional!

É uma satisfação imensa quando vemos que nossos parceiros estão tendo reconhecimento mundo afora. Nossa mais recente alegria foi testemunhar o trimestre incrível que a vida reservou para o brilhante profissional da fotografia (e nosso cliente) Jared Windmüller.

Veja o que aconteceu na carreira de Windmüller e se inspire:

 

FEVEREIRO

Jared Windmüller foi eleito “Artista do mês” pela premiada empresa alemã fabricante de papel fotográfico Hahnemühle. Ele concedeu uma entrevista que foi publicada no blog da empresa – que foi fundada em 1584. Clique aqui para ler (em inglês).

MARÇO

A ProfiFoto – revista alemã mais popular entre os fotógrafos profissionais do país – trouxe algumas fotografias do brasileiro em suas páginas. Entre vários fotógrafos, ele foi o escolhido para estar em um publieditorial de duas páginas da Hahnemühle.

  • Uma das imagens é do Parque Nacional de Canyonlands, localizado em Utah (EUA), onde o fotógrafo vive.

  • A outra imagem é de Viena, na Áustria. O registro foi feito em 2014 pelo profissional durante ensaio do cônsul da República Checa em Blumental e sua esposa.  

ABRIL

O profissional acompanhou a gigante Hahnemühle também no Brasil. O stand da empresa da Feira Fotografar – que acontece todos os anos em São Paulo/SP – trouxe exposta uma imagem de Wedding Photoshoot assinado por Jared Windmüller.

Rápida biografia de Windmüller

O fotógrafo Jared Windmüller nasceu em Joinville/SC. Ele manteve sua própria galeria fineart na praia de Jurerê Internacional, localizada em Florianópolis, até 2016.

No mesmo ano, decidiu emigrar para Utah (EUA), atraído pelas belezas naturais do lugar.

Entre os feitos de Windmüller, estão o status de primeiro artista e testar o novo papel fineart Photo Rag® Metallic. Este papel se destaca pelo tom prata cintilante do seu acabamento.

Nossa equipe da Viacolor se sente honrada em ser a escolha de grandes nomes da fotografia, como Jared. Que tenha sucesso sempre, por todos os cantos onde passar!

4 RAZÕES para NUNCA MAIS subestimar o seu portfólio novamente!

Você pode acreditar que não, mas o portfólio é um de seus instrumentos de trabalho. Afinal, sem ele, é impossível mostrar para seus futuros clientes algumas das maravilhas que você já fez com a câmera na mão.

Carregar um bom portfólio ajuda você a mostrar coisas como:

  • a sua identidade como fotógrafo;
  • a imensa qualidade do seu trabalho;
  • quais são suas referências;
  • qual é o seu estilo de direção.

E aquela foto?

Lembra daquela foto incrível que você fez há dois anos naquele casamento? Pois é… Se você não tiver um portfólio, ela não estará lá para mostrar. E se você não mostrar, como vai provar o profissional incrível que é?

Portfólio é subestimado (mas não deveria!)

De qualquer forma, mesmo sabendo que precisam ter o que mostrar em uma reunião com clientes, muitos profissionais acabam subestimando a produção de um bom portfólio.

A razão disso é que separar algumas fotos e correr atrás de um serviço que produza um álbum bacana parece uma missão impossível para alguns profissionais.

Aliás, essa é uma daquelas demandas que você sempre fala que “vai resolver amanhã” e talvez acabe não resolvendo nunca – porque “falta tempo” e várias outras desculpas que costumamos dar para tudo.

Henrique Ribas, um dos grandes nomes da fotografia fala sobre o quanto materializar um trabalho é importante:

um bom portfólio é uma reunião das nossas melhores imagens. Você pode escolher as melhores fotos que já fez em carreira. Ou então, pode escolher mostrar o ensaio/evento que você mais gostou do resultado. Ou você pode, ainda, escolher mostrar os dois! Sempre haverá um cliente que se identifica e se deixa cativar mais por um ou outro…”

“Que tamanho é esse?”

Uma das principais dúvidas é o tamanho. Você informa que o pacote x inclui 50 fotos tamanho 20×25 e vem a clássica pergunta: “Que tamanho é esse?”

Ribas, explica que, se você tem portfólio, você mostra o tamanho das fotos para o seu cliente. “O portfólio materializa e ajuda a vender esses produtos”, diz.

Preparamos uma pequena lista com 4 razões práticas para você investir logo no seu portfólio. Quer ver?

Você sabe por que deveria investir HOJE MESMO em um portfólio?  

  • Você é um profissional incrível. Mas seus clientes sabem disso?

Você precisa ter coisas para mostrar. Afinal de contas, você já falou que é um profissional incrível. Agora, mostre que é. Tenha em mãos SEMPRE as suas melhores produções. Assim, o cliente vai confiar no seu potencial.

  • Seu instagram é incrível, sim. Mas a foto revelada é mais bonita!

Sabemos que você tem aquela página na rede social. No entanto, a materialização vai cativar seu cliente na hora. Ribas, “a valorização pela imagem, pela memória, tem sido cada vez maior”.

As razões para isso, segundo ele, são inúmeras, uma delas é o apego pela memória e a facilidade de perder as recordações que armazenamos digitalmente:

“um HD pode cair e quebrar. O serviço de nuvem pode expirar e esquecer de renovar. Muitos salvaram imagens no orkut e ele sumiu do mercado. E se o mesmo acontecer com o Facebook? São coisas que precisamos pensar”, afirma.

  • É uma forma prática de apresentar variedade de produtos

É provável que você não trabalhe apenas com ensaios. Então, já pensou em ter uma maneira mais prática para mostrar seus quadros e estojos de pendrive? Tenha um portfólio organizado, que apresente todos os serviços que você oferece.

  • A Viacolor faz condições especiais!

Você não precisa mais criar desculpas para não fazer seu portfólio. Agora, pode aproveitar as condições especiais da Viacolor. Que tal?

Na nossa ação de portfólio, oferecemos desconto de 50% para portfólio. Ele deve ser requisitado junto ao atendimento da empresa e os álbuns devem incluir em algum lugar a palavra “portfólio).

Obs.: há um limite de 3 unidades por cliente.

 

Quero um portfólio! Como escolher o meu?

Temos muitos modelos para você escolher. Confira algumas opções:

Para finalizar essa conversa, Ribas deixa um recado: “Mostrar para o seu cliente implica em ele poder pegar na mão, ver a caixa da entrega, sentir o impacto e o tecido, saber como é. Se você não der essa experiência a ele, você não vai ter como materializar a sensação. E terá dificuldade em vender. Colocar o sentimento pela memória em meio físico é o que traz a decisão de fechar negócio”, finaliza. Para saber mais, clique aqui.

A importância dos álbuns fotográficos

O que você vai dizer ao seu cliente que quer fotos apenas para as redes sociais?

Você, fotógrafo, pode acreditar que eles não são tão importantes assim (embora esconda isso de seus clientes), mas este é mais um ledo engano seu.

A importância dos álbuns fotográficos vai além do que parece, muito embora a maioria das pessoas – entre elas, os mais jovens, chamados nativos da era digital – pensem o contrário.

O mercado fotográfico sente esse desafio.

Vender a importância dos álbuns de fotografia parece uma missão impossível dada a quantidade de clientes esperando para ter as fotos digitais e fazer registros de acontecimentos nas redes sociais. Nós sabemos!

Eles se esquecem, no entanto, que os registros nas redes sociais divergem da real finalidade da fotografia: registrar memórias.

O conteúdo da internet é efêmero: ele nem sempre estará ali. Diferente da real finalidade da fotografia, a qual foi desenvolvida e aprimorada para que nós a tenhamos ainda 200 anos depois de fazê-las.

Para você, profissional da fotografia, há um pequeno tópico muito importante nisso tudo: ao oferecer um álbum fotográfico, você tem a possibilidade de aumentar seu faturamento e complementar sua renda.

“Estou convencido. Mas como vou convencer o meu cliente?”

Sabemos que incutir essa ideia em alguém que não acredita na fotografia física não deve ser algo fácil. Mas nós reunimos alguns argumentos que você pode empregar na hora de persuadir o cliente sobre a importância do álbum de fotografias. Confira:

“Quantas fotos você já perdeu em sua vida?”

Em menos de 15 anos, nós tivemos inovações que mudaram nossas vidas. Redes sociais, tablet, smartphones, computadores de mesa e laptops, internet sem fio, câmeras digitais para vídeo e foto… E, nesse meio tempo, diversas mídias para guardar o que produzimos nesses equipamentos surgiram:

  • disquete,
  • CD,
  • DVD,
  • cartão de memória,
  • pen-drive
  • HD

Todos eles facilmente corrompíveis e você pôde comprovar isso na prática. Toda vez que um CD com 140 fotos simplesmente não rodou mais em máquina alguma, você perdeu todas as suas fotos.

Assim como aconteceu com você, aconteceu com muitas outras pessoas. E, também, com o seu cliente. Pense quantas fotografias (recordações) ficaram pelo meio do caminho e use esse argumento. Seu cliente certamente não quer perder as fotos do filho dele.  

“Sua família guarda fotos da sua infância?”

Inicie a conversa com esse argumento do título e complemente: “Então, faça o mesmo para seus filhos”. Seu cliente certamente não quer ser o responsável por não ter guardado as fotos de alguém: seja dos filhos dele, netos ou sobrinhos…

Se ele teve o direito de ter um álbum de fotografias que atravessou as décadas e resistiu aos tempo para que ele, hoje, possa rever e recordar, então por que vai negar esse direito às crianças da sua família?

“Qual é a verdadeira razão pelas quais fazemos fotos?”

Esse argumento pode ser empregado em conjunto com as perguntas acima. Afinal de contas, todo mundo faz fotografias para registrar algo que deseja guardar para a posteridade. Se você tiver um registro efêmero, a recordação também será passageira. “Mas não é para isso que você está pagando as suas fotografias, não é mesmo?”

“Seus pais me venderiam o álbum de fotografia do casamento deles por 10 mil reais?”

O fotógrafo Fernando Dal Prá explica que todo mundo hoje tem fotos no celular. “Não preciso comentar os acidentes que acontecem com os celulares que fazem as pessoas acabarem perdendo tudo, não é?”  

Ele fala ainda sobre o valor que tem um álbum fotográfico. “Fotografia no papel tem valor inestimável. Proponho que qualquer pessoa faça um teste hoje: chega em casa, pega fotos do passado e coloca na mesa para ver com a família. Por quanto tempo vão ficar vendo essas fotos? A alegria desse momento vai ser inestimável”.

Para o principal argumento de seus clientes (o valor médio do álbum fotográfico), ele rebate: “Muitas noivas falam que o álbum é muito caro. Eu pergunto para elas se os pais delas venderiam o álbum de casamento deles para mim por 10 mil reais. É claro que não venderiam… Um álbum fotográfico de décadas atrás não tem valor. O álbum fotográfico de hoje será o álbum de amanhã”, finaliza.

“Clientes do passado pedem reenvio de fotos que não encontram mais”

José Zignani, um grande nome do mercado fotográfico de casamentos, assina embaixo desses argumentos. Segundo ele, imprimir as imagens é indispensável:

“Mesmo na época digital que vivemos, temos o dever de imprimir nossas imagens para que elas sejam vivenciadas pelas gerações futuras. O digital é muito suscetível a falhas, as fotos podem ser facilmente perdidas. Muitos dos meus clientes passados ligam pedindo para reenviar as imagens que eles não encontram mais”.

O fotógrafo alerta para um fato importante: imagine que o seu fotógrafo fez uma limpeza nos registros e apagou as fotos? Se você perdê-las, nem ele próprio terá as imagens para fazer o reenvio.

Zignani ainda dá dicas: “o livro fotográfico torna nossa história uma realidade presente. Em um simples folhar de páginas, podemos voltar no tempo e reviver cada momento. É a melhor e única forma que eu vejo de ter a história de um casal ou família preservada para sempre”.

Para saber onde fazer os livros fotográficos e álbuns de fotografias de seus clientes, CLIQUE AQUI.